O que são Fortalezas Abaluartadas?

Uma fortaleza é uma estrutura militar cujo objetivo é defender o povoado de possíveis ataques de guerra. As antigas muralhas medievais encontravam-se em mau estado, revelando-se incapazes e insuficientes na defesa contra os invasores. 

Estas fortalezas foram construídas em pontos estratégicos de povoações fronteiriças, na sua maioria, nos pontos mais altos, precisamente com o intuito de protecção e defesa face aos inimigos, permitindo um controlo da paisagem envolvente e das principais vias de comunicação.

O aparecimento da artilharia veio pôr em causa a eficácia das anteriores muralhas altas, perpendiculares ao solo e pouco consistentes. Por esse motivo, optou-se por transformar as estruturas defensivas.

As fortalezas passaram a possuir muros mais baixos, uma maior espessura, as suas torres deixaram de ter um formato quadrado e ganharam a forma de Baluartes. Esta nova forma de pensar e construir fortalezas, deu origem à denominação “fortalezas abaluartadas”, também conhecidas como “fortalezas em estrela”.

Para o desenho das fortalezas construídas durante a Restauração, contribuíram grandemente os engenheiros estrangeiros recrutados no início do conflito: oriundos da França, Países Baixos e Bélgica, entre outros, trouxeram conhecimentos técnico-científicos que aplicaram nas suas construções e que transmitiram, no campo, aos especialistas portugueses.

 

O que significa “Raia”?

No modo português de dizer, “fronteira“ e “raia“ são praticamente sinónimos, embora com a primeira palavra se subentenda a existência de algo físico, que delimita duas áreas geográficas distintas. Já a palavra “raia“ tem o significado de uma faixa de território com dimensão pouco definida, um espaço aberto onde podem ocorrer manifestações culturais muito próprias, em territórios marcados pela convivência das populações que partilham elementos históricos, linguísticos, económicos e culturais.